Carreira

Carreira de CIO: da caverna ao board

Pesquisa mostra o que estes profissionais almejam para o futuro

Tempo de leitura: 8 minutos

Sergio Lozinsky

 

Os profissionais de TI se habituam ao clima de cobrança e pressão desde cedo. Afinal, as organizações sempre encararam a área de tecnologia como a responsável pela manutenção da infraestrutura existente, pelo suporte aos usuários e, consequentemente, pelo bom andamento das operações. Ao sinal de qualquer pane ou parada do sistema, o anúncio é imediato: “chama o pessoal de TI”  ou, em outras palavras, “chama aquele pessoal ali, que está me impedindo de executar o meu trabalho e é o culpado de todos os problemas”. Apesar da tensão natural da profissão, nada se compara aos questionamentos que fazemos hoje, discutindo não só o papel estratégico da área, como também a transformação do perfil de seu principal líder: o CIO.

 

Recolhidos em seus clãs, os profissionais de tecnologia viveram, por muito tempo, em um bloco apartado da organização. E esse comportamento tem uma razão: na maior parte das empresas, a TI exige um envolvimento profundo com temas que as pessoas não entendem, com os quais não lidam e pelos quais não têm interesse, desde o nível mais operacional até o mais estratégico.

 

A área de TI carrega todo o ônus de fazer com que a tecnologia cumpra o seu papel. E apesar dos desafios inerentes à atividade, a TI prende não só pela dor, mas pelo prazer. Acaba proporcionando ao líder um poder e uma autonomia que poucos departamentos têm, pelo menos quando as coisas vão bem. Sobre a “caixa preta” da TI, quase ninguém pode palpitar. Como consequência, poucos são os executivos de TI que se consideram capazes ou dispostos a cruzar fronteiras para outros desafios profissionais. Predomina a percepção de que talvez não seja nada simples realizar essa mudança, ou que seja mesmo impossível deixar esse mundo. 

 

Trago essa reflexão tendo a chancela dos resultados do estudo “Antes da TI, a estratégia”, realizado desde 2011 pela IT Mídia e com o qual colaboro, colocando a serviço desse levantamento o conhecimento adquirido em anos de experiência com a Lozinsky Consultoria. Na pesquisa, quando questionados sobre o futuro de suas carreiras, mais de 70% dos CIOs dizem que pretendem se manter na área, seja subindo degraus na hierarquia, assumindo desafios em outra empresa ou somente ocupando a mesma função por mais alguns anos. 

 

Quer ler mais? Teste grátis:

Este e outros conteúdos exclusivos preparados por especialistas vão te ajudar a transitar neste mundo em transformação.