Carreira

Você sabe quem são os profissionais de TI do Brasil?

Estudo exclusivo desvenda os maiores mitos da área de tecnologia

Tempo de leitura: 21 minutos

Thoran Rodrigues

 

A área de tecnologia é uma das mais aquecidas do mercado de trabalho. Em praticamente todos os meios de comunicação e canais de discussão, fala-se sobre uma abundância de vagas de TI, especialmente de desenvolvimento de software, e sobre a falta de profissionais para suprir essa demanda. É passada uma imagem de que essa escassez de profissionais, associada ao excesso de vagas disponíveis, resulta em salários muito elevados e na proliferação de profissionais que não têm nenhum tipo de “lealdade” à empresa para a qual trabalham, trocando de emprego dezenas de vezes ao longo da carreira.

 

Diversos outros mitos são associados aos trabalhadores dessa área. São comuns os comentários de que “só há homens trabalhando com tecnologia”, ou que “o mercado privilegia os mais jovens”, especialmente os recém-formados, em detrimento dos mais velhos. Resolvemos, então, examinar cada um desses mitos por meio de dados, utilizando para o nosso estudo inédito e exclusivo informações estatísticas públicas para entender a real situação do setor.

 

Em nosso estudo, a identificação das empresas de tecnologia foi realizada por meio do seu código de atividade econômica. Consideramos como empresa de tecnologia qualquer empresa que tivesse pelo menos um código de atividade econômica relacionado com o desenvolvimento de software (CNAEs 62015-XX, 62023-XX, 62031-XX e 62040-XX). A referência para pesquisa dos CNAEs é o IBGE.

 

 

Quer ler mais? Teste grátis:

Este e outros conteúdos exclusivos preparados por especialistas vão te ajudar a transitar neste mundo em transformação.