3 vídeos que respondem grandes questionamentos sobre a crise 

A visão de três especialistas em áreas complementares sobre o que será o "novo normal"
18/06/2020

 Não faltam perguntas em meio a tantas incertezas sobre o futuro trazidas pela pandemia do novo coronavírus e os impactos que têm sido impostos aos negócios. Compilamos três vídeos da IT Trends que respondem a três grandes questionamentos que impactam, especialmente, nas áreas de TI.

 

 

Confira três vídeos com as análises dos especialistas: 

 

O que vai acontecer no futuro? 

 

O que é que um futurista diria hoje sobre um cenário no qual o vírus esteja controlado pelos sistemas de saúde de todo o mundo? Para o pesquisador do Institute for the Future Jacques Barcia não foram tomadas providências para que a humanidade estivesse mais preparada para lidar com o Covid-19. Um dos problemas foi a dificuldade na hora de engajar governos e organizações para essa narrativa e também por uma questão de inércia dos sistemas. 

“[A pandemia do Covid-19] é uma crise de saúde, mas é principalmente uma crise de governança”, afirma Barcia. De acordo com o pesquisador, essa pode ser apenas a primeira de uma série de crises vividas nesta década. Saiba mais no vídeo: 

 

 

Como TI e RH podem (e devem trabalhar em parceria)? 

 

Nesse novo cenário (ainda que temporário) a parceria entre as áreas de TI e RH nunca foi tão importante. “As equipes precisam estar preparadas para enfrentar uma crise, trabalhar remoto, e fazer coisas extraordinárias em momentos de muita dificuldade, muita tensão”, diz o CEO do Great Place to Work, Ruy Shiozawa que, inclusive, já atuou na área de TI. Na opinião dele, aquelas que são consideradas as melhores empresas para trabalhar, são as que irão se recuperar da crise mais rapidamente. Confira todas as dicas do especialista para atravessar a crise: 

 

 

Qual será o principal legado da crise?  

 

“A próxima linha da evolução é, inevitavelmente, analítica”, diz o cientista de dados Ricardo Cappra. Segundo o pesquisador e fundador do Cappra Institute, o cenário atual vai exigir que organizações e pessoas que não tinham processos orientados aos dados que reforcem essa área, levando a uma cultura de dados e a um processo de tomada de decisões mais analítico.  “Agora, a gente vê governantes, líderes e empresas dentro de salas, olhando para dados – uma série de gráficos, análises – para tomar uma decisão”, explica Cappra. 

Entenda, no vídeo, por que a Cultura de dados deve ser o principal legado da pandemia: