Empreg(h)abilidade

Avanço do blockchain cria oportunidades de carreira e negócios

Entenda o potencial da tecnologia por trás do bitcoin em empresas e no mercado de trabalho

Avanço do blockchain cria oportunidades de carreira e negócios

compartilhar:

Danylo Martins

Muito além do bitcoin, o blockchain – tecnologia por trás da famosa criptomoeda – começa a ganhar força em diversos setores ao redor do mundo. Entre especialistas, não há dúvidas de que o blockchain veio para ficar e nos próximos anos tende a gerar oportunidades nos negócios, nas empresas e no mercado de trabalho. Basta observar as previsões feitas por consultorias e empresas de pesquisa.

 

Em seu mais recente relatório, publicado em agosto, a IDC estima que os gastos mundiais com soluções de blockchain devem chegar a quase US$ 16 bilhões (mais precisamente, US$ 15,9 bilhões) em 2023. A cifra será atingida a uma taxa de evolução anual digna de crescimento chinês, na ordem de 60%, no período entre 2018 e 2023.

 

Somente neste ano, a expectativa é de que os dispêndios com blockchain saltem 80% em relação a 2018. Os investimentos tendem a ser puxados pelo setor bancário, que abocanhará 30% do volume de recursos aplicados em soluções de blockchain até 2023. Não é para menos, já que grandes instituições financeiras em todo o mundo têm olhado de perto as aplicações de plataformas como Hyperledger e Ripple, entre outras.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban), inclusive, anunciou em junho deste ano a criação da primeira rede de blockchain do sistema financeiro brasileiro, num projeto colaborativo que tem participação de grandes bancos – Banrisul, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, JP Morgan, Original, Santander e Sicoob (um dos maiores sistemas de cooperativas financeiras). A ideia é que a iniciativa possibilite o compartilhamento de informações entre as instituições parceiras.

 

Ainda que o setor financeiro domine as discussões sobre blockchain – o que se justifica dada a popularidade do bitcoin e outras criptomoedas nos últimos anos –, o potencial da tecnologia não se restringe a finanças. Grandes companhias, como Carrefour, Cargill e Walmart, têm adotado o blockchain em suas operações mundo afora. Também recentemente a Nestlé firmou uma parceria com a plataforma OpenSC para um projeto piloto que permitirá aos consumidores rastrear dados sobre a comida, como informações sobre sustentabilidade e cadeia de suprimentos.

O avanço do blockchain nos negócios vai, ao longo do tempo, criar oportunidades de carreira, assim como outras tecnologias já fizeram

Projetos estão em fase embrionária

 

Projetos de logística são um bom exemplo de como o blockchain pode ser utilizado nos negócios, segundo a advogada Rosine Kadamani, cofundadora da Blockchain Academy. Embora existam alguns movimentos, a adoção da tecnologia no Brasil é incipiente. Há, sim, oportunidades, a começar pelo potencial consumidor, avalia. Mas as travas são inúmeras. “Não somos um país rico em termos de investimentos, e os projetos que dependem de tecnologia de ponta precisam de fôlego. Com isso, acabam dependendo de esforços privados”, diz.

 

Exclusivo para Assinantes

Clique aqui