Qual será o impacto da Inteligência Artificial no mercado de trabalho?

É hora de pensar nas medidas que podem ser tomadas para aliviar os efeitos da automação

Sergio Teixeira Jr., de Nova York

23/10/2019

Poucos estudos acadêmicos geraram tanta repercussão na última década quanto “O Futuro do Emprego”, publicado há seis anos por Carl Benedikt Frey e Michael Osborne, dois professores da Universidade de Oxford. No paper, os economistas afirmam que até 47% dos empregos nos Estados Unidos correm o risco de sumir por causa da automação e dos computadores até meados da década de 2030. Inúmeros empregos desapareceram ao longo da história do capitalismo: pense nos homens que circulavam pelas ruas acendendo lampiões ou, num passado menos distante, nas operadoras de centrais telefônicas. Mas a hipótese mais pessimista descrita por Frey e Osborne é um cenário devastador, especialmente quando se considera que estamos falando dos próximos 15 anos.