E-commerce na pandemia: como ir além da urgência

Tiago Alcantara

15/07/2020

A corrida para uma experiência digital com o início da pandemia do novo coronavírus era uma questão de sobrevivência para diversas empresas no mundo todo. Naquele momento, a plataforma de e-commerce Magento ajudou uma série de clientes a colocarem no ar experiências, mesmo que MVP, por conta da urgência.

Em entrevista com general manager da Magento, Stella Guillaumon, a executivo revela à IT Trends que a companhia tem motivos para olhar com carinho para o mercado brasileiro. Durante o ano passado, a companhia adquirida pela Adobe registrou um crescimento de dez vezes o faturamento e conquistou mais de 70 novos clientes, dentre eles, marcas como marcas como Nestlé, Havan, Espaçolaser.

No entanto, agora é hora de refletir além da urgência e consolidar uma boa experiência de e-commerce para uma nova leva de consumidores que, em breve, não terão apenas o mercado online como opção. Mesmo assim, a perspectiva é que a concorrência cresça em proporção semelhante. “É uma mudança comportamental. Uma vez que o consumidor experimenta essa comodidade [de realizar compras online], ele não volta ao estágio que ele um dia esteve”, explica Guillaumon.

Confira os principais trechos da entrevista a seguir:

Veja também:

+ Cultura de dados será grande legado da pandemia

+ Automação é questão de sobrevivência e inovação