Empreendedorismo

Economia de recorrência abre oportunidades de empreendedorismo

CEO da Vindi dá dicas para quem quer abrir um negócio por assinatura

Economia de recorrência abre oportunidades de empreendedorismo

compartilhar:

Às segundas-feiras, a newsletter IT Trends sempre traz uma entrevista com especialistas do mercado sobre carreira, empreendedorismo e tecnologia na seção 3 Perguntas Sobre Carreira. Confira as dicas de Rodrigo Dantas, CEO da Vindi, startup de pagamento online focada em serviços por assinatura, sobre como a economia de recorrência pode abrir novas possibilidades profissionais.

 

A economia da recorrência é baseada na subscrição de produtos e serviços, ou seja, empresas que o modelo de vendas que tenham planos, mensalidades, assinaturas. A primeira vez que esse termo foi usado, foi em 2007 pela empresa Zuora – que capitaneou a expressão no mercado americano. Em geral, o conceito gira em torno de prover acesso à experiência sem a obrigação de adquirir um produto.

 

Spotify e Netflix  são exemplos emblemáticos da popularização da economia de recorrência. Segundo Dantas, há muito espaço e oportunidade para quem quer iniciar um negócio de venda por assinatura. Confira a entrevista:

 

3 Perguntas sobre Carreira para:

Rodrigo Dantas, CEO da Vindi

 

IT Trends – Como o modelo de recorrência pode estimular ou facilitar o empreendedorismo?

 

Rodrigo Dantas – Temos exemplos na Vindi de pessoas que eram profissionais liberais ou especialistas e que encontraram, no meio do caminho, uma forma de ganhar dinheiro criando um negócio de assinatura. Há professor de guitarra, personal trainer, Youtuber, engenheiro de software, entre outros.

 

 

IT Trends – O interesse por este modelo está aumentando?

 

Rodrigo Dantas – Eu acho que sim, porque hoje a digitalização dos aplicativos, dos sistemas, permite que você assine um serviço em qualquer lugar do mundo. A mudança do modelo de propriedade para o modelo de acesso que aconteceu nos últimos anos fez com que novos negócios nascessem nesse formato.

 

IT Trends – Qual a habilidade necessária para ter um negócio deste tipo?

 

Rodrigo Dantas – Se o profissional está envolvido em alguma coisa que tem um consumo recorrente, existe a possibilidade de assinatura. O que importa não é uma habilidade específica, e sim onde este profissional está inserido. Se você possui um produto que tem um consumo recorrente, fique atento que este é um negócio que pode gerar uma assinatura.

 

Newsletter

Inscreva-se e receba somente o que importa sobre transformações digitais

Obrigado!

Quer acesso ilimitado a todo conteúdo da IT Trends?

Quero aproveitar meu 1º mês por R$1,97 Cancele quando quiser sem burocracia