Novo momento exige visão orientada a dados no marketing

Com as regras de distanciamento social, muitas empresas precisaram aprender, da noite para o dia, como vender mais online. Conheça as dicas da Vindi, que mesmo antes da pandemia já apostava na automação de marketing para fechar contratos

Tiago Alcantara

12/05/2020

Até algum tempo, o departamento de marketing era conhecido por decisões não exatamente científicas e bastante baseadas no feeling. Apesar de não perder esse lado humano, essas áreas estão cada dia mais evoluídas na automação de seus processos. Em um mundo que cada dia mais cobra resultados com base em dados, automatizar fluxos e aumentar a conversão com a ajuda da tecnologia já não pode ser mais um privilégio de poucos. Ainda mais em tempos de distanciamento social, em que as vendas precisam estar concentradas na internet.

 

Nem todas as empresas estavam preparadas para este cenário, no entanto. Entender quais são os principais momentos da jornada do consumidor e quais os pontos de contato que podem ser encarados como oportunidades nas campanhas é justamente um dos desafios da Vindi, startup de serviços de pagamento recorrente. Por lá, é essencial que o time saiba quais são os melhores leads e quais são as possíveis lacunas que podem ser preenchidas com o atendimento online, seja via chatbot ou por um dos executivos de venda. Todo o processo baseado em dados e no monitoramento de comportamentos do usuário em vários canais, seja em sites, e-mail marketing ou outras comunicações.

 

 

Automatizar para converter

 

Foi sobre esses assuntos e os desafios de criar fluxos de automação no departamento de marketing que conversamos com o Diogo Souza. Além de ser um dos responsáveis por tornar a área mais eficiente dentro da empresa, o executivo de marketing sênior da Vindi também dá dicas de como inserir processos automatizados no caminho de seus consumidores em potencial, otimizar tarefas e desenvolver uma visão mais orientada para dados.

 

+ Sem sinistro! Os impactos da automação na Zurich

+ O CMO precisa, antes de tudo, conhecer o consumidor, concordam executivos

 

“Muita gente pergunta qual a melhor plataforma para criar uma automação no marketing. Tanto faz, se você não entender o processo de marketing para criar isso. Você tem que entender os gaps”, comenta Souza. Confira os melhores trechos da entrevista no vídeo:

 

Receba somente o que importa sobre transformações digitais