Futurismo

Crescimento dos robôs sociais: quanto mais humanos, melhor

Prepare-se para a onda de aumento do uso de máquinas capazes de interagir com humanos e exercer tarefas em empresas e hospitais

Crescimento dos robôs sociais: quanto mais humanos, melhor

compartilhar:

Quais das tecnologias de hoje moldarão o mundo de amanhã? Um novo relatório compilado pelo World Economic Forum, divulgado em julho, revela algumas das inovações revolucionárias que devem impactar radicalmente a ordem social e econômica global. Entre as tecnologias emergentes que devem mudar positivamente a realidade existente, aparecem os Social Robots, ou robôs sociais.

 

Alguns desses robôs já são capazes de reconhecer vozes, rostos e emoções, e até interpretar padrões e gestos de fala. Estas máquinas estão se tornando parte da vida cotidiana, sendo usadas para fazer tarefas operacionais em hospitais, educar as crianças e até motivar funcionários nas empresas, entre outras funções. E, daqui para a frente, a presença dessas máquinas deve crescer: a tecnologia vai atingir escala considerável nos próximos 5 anos, de acordo com o WEF.

Um exemplo de robô social que já é realidade é o Moxi, o assistente de hospital que ajuda os funcionários com tarefas não voltadas ao paciente, como coleta de suprimentos, entregas nos quartos e remoção de lixo. A automação ajuda os hospitais a manterem fluxos de trabalho consistentes e dá à equipe mais tempo para o atendimento. Moxi foi criado em Austin, no Texas, em 2017, e possui inteligência social para que “as pessoas sempre se sintam confortáveis ​​e entendam o que o robô está fazendo”, segundo o site dos desenvolvedores.

 

Exclusivo para Assinantes

Clique aqui