Futurismo

Para MIT, é preciso avaliar impacto social das tecnologias

Segundo reitora, consequências para a sociedade precisam ser ponderadas pelos profissionais no início de qualquer projeto de inovação

Para MIT, é preciso avaliar impacto social das tecnologias

compartilhar:

Carolina Pereira

Avanços da computação e inteligência artificial têm o poder de alterar a dinâmica de toda uma sociedade. Por isso, é preciso garantir que as tecnologias pioneiras sejam implementadas de forma responsável, levando em conta valores éticos e morais e garantindo que o impacto para o cidadão, no fim das contas, não será negativo. Pensando nisso a MIT Stephen A. Schwarzman College of Computing, escola de ciência da computação do consagrado MIT (Massachusetts Institute of Technology), nos Estados Unidos, criou um Grupo de Trabalho sobre Implicações Sociais e Responsabilidades da Computação, co-presidido por Melissa Nobles, reitora da Escola de Humanidades, Artes e Ciências Sociais do MIT.

 

O objetivo é fazer com que os alunos consigam pensar no bem comum ao desenvolver uma nova tecnologia. Há uma crescente preocupação do MIT no que se refere às consequências de inovações tecnológicas para a população, incluindo a desigualdade econômica, a falta de diversidade e inclusão, e preconceito em dados e sistemas, e os  impactos dessas questões no mercado de trabalho no futuro.

 

Melissa, que conversou por telefone com o IT Trends e estará em São Paulo no dia 29 de agosto, conta que os estudantes de ciência da computação da instituição começaram a demonstrar cada vez mais interesse e preocupação com o mundo, o meio ambiente, a vida humana e as implicações sociais do que estavam fazendo ou iriam fazer no futuro como profissionais de tecnologia. “No fim do dia os humanos estão criando os computadores, e não o contrário”, diz.

Estudantes de ciência da computação do MIT mostram cada vez mais interesse pelo impacto social das tecnologias que irão desenvolver como profissionais

Quer continuar lendo?