Empreg(h)abilidade

Chegou a hora do profissional de marketing repensar seu papel

Novas tecnologias lançam desafios à área que foi pioneira no digital e exigem atualização constante

Chegou a hora do profissional de marketing repensar seu papel

compartilhar:

Françoise Terzian

“A ascensão do digital e dos dados criou mais mudanças para o profissional de marketing nos últimos cinco anos do que nos 25 anteriores”, garante Sarah Buchwitz, vice-presidente de Comunicação e Marketing da Mastercard Brasil e Cone Sul ao IT Trends. Tecnologias como Inteligência Artificial, Realidade Aumentada e 5G estão abrindo novas oportunidades e dimensões para a divisão de marketing trabalhar em cima da expressão da marca e do engajamento do consumidor. E, com isso, obrigam os profissionais de marketing a repensarem seus papéis em plena era da Transformação Digital.

 

No momento atual, as mudanças no cenário do marketing exigem de todos e especialmente dos gestores uma visão 360 graus. “Hoje, nós, profissionais da área, somos convidados a passar por uma mudança além da estrutural. É necessário mudar também nosso mindset”, afirma Sarah. A Transformação Digital pode, se bem usada, fornecer insights orientados por dados e permitir que os profissionais de marketing meçam seus resultados com precisão. Esse foi um dos focos de atuação da Mastercard neste ano. “Em janeiro, retiramos da assinatura o nome Mastercard, o que nos coloca na lista de marcas símbolo. O novo design é moderno e flexível e permitirá que o símbolo se adapte ao cenário digital”, conta Sarah.

Para complementar este movimento, neste ano também foi lançada a identidade sonora da Mastercard. “Ela não apenas conecta a marca aos consumidores em uma nova dimensão, mas é também um selo de confiança sonora, que mostra ao consumidor que ele está usando as tecnologias da Mastercard para uma transação rápida, segura e simples. É ideal para a nova realidade, dos assistentes de voz”, explica a executiva.

 

 

Em tempos de transformação digital, chegou a hora dos líderes das áreas de marketing repensarem seus papéis. Atualmente, apenas 16% dos CMOs (Chief Marketing Officers) são responsáveis ​​por liderar – ou estão profundamente envolvidos – o processo de transformação digital de suas empresas. Esse papel acabou ficando a cargo dos CIOs, COOs, CXOs e CDOs.

 

O problema é que esse C-Level (com exceção do marketing) tem por missão preencher esta lacuna, mas não representa a voz do cliente e nem entrega a vitalidade que a marca precisa para oferecer uma experiência completa em tempos de transformação digital. A análise é do Forrester, empresa de pesquisa de mercado que avalia o impacto da tecnologia sobre a operação dos clientes.

Chegou a hora de o CMO repensar sua função dentro da corporação e se envolver com mais afinco na transformação digital da empresa. Afinal, ele é quem melhor entende as demandas dos clientes.

 

Exclusivo para Assinantes

Clique aqui