Empreg(h)abilidade

Quando o uso exagerado da tecnologia pode levar ao Burnout

É possível ser produtivo e viver conectado a um emaranhado de tecnologias sem sofrer danos psicológicos? Saiba encontrar o equilíbrio

Quando o uso exagerado da tecnologia pode levar ao Burnout

compartilhar:

Françoise Terzian

Graças à tecnologia, hoje em dia todos podem (e muitos ficam) conectados o dia todo. É comum que as pessoas durmam com o celular próximo e acordem, pouco tempo depois, com o som de notificação de chegada de um e-mail ou de uma mensagem no Whatsapp. Deixar para ver no dia seguinte? Ninguém aguenta. Seja por curiosidade, seja por preocupação. Pode ser um chamado do chefe, por exemplo. “E esse tempo que tínhamos reservado para fazer algum tipo de descanso, relaxamento, desligamento do cenário corporativo, acaba não existindo mais”, alerta Tiago Rodrigo dos Santos, professor da Faap nas áreas de inovação, projetos e pessoas.

 

Mesmo sem notificação, está se tornando cada vez mais comum, entre os hábitos do homem moderno, acordar e, antes mesmo de levantar-se para escovar os dentes, consultar os e-mails pessoais e profissionais. É assim que o hábito de despertar, ir para o banho, tomar café da manhã e planejar o dia foi atropelado pela ansiedade e pressão do e-mail, do WhatsApp, dos comentários nos posts das redes sociais.

 

Sem perceber, o indivíduo se vê eternamente preso a um contexto de trabalho, de cobranças, prazos e exigências do cliente e do chefe. “As pessoas têm estado conectadas o tempo todo, sem limites. Conectadas em redes sociais, respondem e-mails e mensagens na hora do almoço, do jantar, até em momentos de lazer com a família ou amigos, por exemplo. Não se desligam do trabalho, não dando tempo para descansar a mente”, observa Ronaldo Abe, diretor médico de Saúde Corporativa da EY.

Tudo isso gera um fluxo intenso de informações que sobrecarrega a mente e pode culminar em ansiedade e depressão. Em casos mais graves, pode gerar o Burnout. Segundo o Ministério da Saúde, a Síndrome de Burnout (Síndrome do Esgotamento Profissional) é um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema, resultado do acúmulo excessivo de situações de trabalho que são emocionalmente exigentes e/ou estressantes, que demandam muita competitividade ou responsabilidade. O termo vem do idioma inglês: burn (queimar) out (por inteiro).

 

Quer continuar lendo?