Negócios

Ainda não se preparou para o ano das tecnologias disruptivas?

Especialistas dão dicas para te ajudar a ser mais inovador na sua carreira

Ainda não se preparou para o ano das tecnologias disruptivas?

compartilhar:

Lançado nos Estados Unidos em 1876, o telefone levou 75 anos para alcançar 50 milhões de usuários. Mais de um século depois, o jogo de realidade aumentada voltado para smartphones — Pokemon Go — conseguiu o mesmo feito em incríveis 19 dias. Os exemplos mostram que a capacidade de proliferação de um novo produto ou serviço aumentou exponencialmente nos últimos tempos, graças a algumas novas tecnologias.

 

Em 2017 o Google realizou o teste de uma nova funcionalidade do Gmail chamada Smart Reply com apenas alguns usuários. Após o sucesso do teste, o serviço baseado em Machine Learning que oferece 3 respostas pré-definidas para os e-mails recebidos foi liberado para usuários de todo o mundo. Isso significa que em apenas um instante a nova funcionalidade estava na caixa de entrada de mais de um bilhão de pessoas. Simples assim.

 

Daqui para frente, as mudanças acontecerão em uma velocidade cada vez maior em todos os setores, e impactarão cada vez mais pessoas. E, de acordo com especialistas, o desenvolvimento e a integração das tecnologias disruptivas farão do ano de 2019 o ano da virada, ou melhor, da guinada. Estamos chegando ao final do quarto trimestre do ano e, se você ainda não se preparou para essa reviravolta, é hora de correr atrás do tempo perdido.

 

Acompanhar as mudanças que virão dependerá de duas atitudes: abrir mão do pensamento linear e começar a pensar de forma exponencial. É o que declara a Singularity University (SU). Diante desse cenário desafiador é preciso desenvolver uma nova mentalidade e um conjunto de ferramentas para entender e aplicar as rupturas tecnológicas. Também é essencial entender o contexto mercadológico de cada organização para, então, avaliar quais das inovações trarão real valor para cada negócio. Depois da avaliação, será necessário personalizar as soluções de acordo com cada objetivo. Alcançar os resultados esperados dependerá disso.

 

Quer continuar lendo?