Transformação digital gera alta rotatividade de profissionais nas empresas

Pesquisa aponta que avanço da tecnologia já gerou falta de mão de obra qualificada em mais de 80% das empresas, segundo recrutadores

Carolina Pereira

26/11/2019

Uma sondagem feita entre outubro e novembro deste ano pela Robert Half, com exclusividade para a IT Trends, mostra que 82% das empresas apontam que o avanço da tecnologia já gerou falta de mão de obra qualificada na empresa. Segundo  Caio Arnaes, gerente sênior da Robert Half, o déficit tem sido percebido em todas as áreas, mas é mais presente no segmento de tecnologia, particularmente em carreiras como a de desenvolvedor e arquiteto de soluções, por exemplo. “Falta gente que conheça os ambientes com alto volume de dados“, alerta Arnaes.

 

 

A mesma pesquisa, que levou em conta 387 recrutadores, também apontou outro dado que é alarmante tanto para as empresas quanto os empregados: para a maioria dos profissionais questionados (40%), a Transformação Digital provocou aumento de até 25% no turnover de profissionais que não conseguiram se atualizar em até 25%.  Um percentual menor dos recrutadores (21%) indicou não ter identificado aumento do turnover, que é a taxa de rotatividade de funcionários da companhia.

 

O levantamento também aponta que 16% dos recrutadores perceberam um aumento de turnover ainda maior, entre 25% e 50%. Ainda segundo a pesquisa, 4% afirmam ter tido crescimento acima de 50% na taxa de rotatividade, enquanto 19% dos entrevistados não souberam opinar.

“Muitos se adaptaram e participaram da transformação, e passaram a ter desafios ainda mais interessantes. Alguns não perceberam e ficaram para trás”

“É importante lembrar que o desenvolvimento da carreira é uma responsabilidade do profissional. A gestão da própria carreira é individual”, afirma o especialista da Robert Half. Para ele, os que não procuram se atualizar, por meio de participação de novos projetos, por exemplo, podem acabar defasados e engrossando as estatísticas de turnover das companhias. “Muitos se adaptaram e participaram da transformação, e passaram a ter desafios ainda mais interessantes. Alguns não perceberam e ficaram para trás”, diz Arnaes.

A boa notícia é que a transformação digital também vem criando novas oportunidades de carreira, segundo a pesquisa. Quase metade das companhias consultadas já estão abrindo novos cargos e funções por conta dos processos de transformação digital (43%). Algumas das novas vagas que estão surgindo, segundo a Robert Half, são relacionadas à implementação de metodologias ágeis (Agile) nas companhias. “Muitos que antes eram gerentes de projeto foram estudar e se tornaram Scrum [Master]”, conta Arnaes.

 

O Scrum é o profissional que assegura que a metodologia será seguida pelo time. No desenvolvimento de produtos, Arnaes também lembra que, há alguns anos, a figura do product owner é outra que não existia, sendo que sua criação também foi impulsionada pelo uso de Agile dentro das empresas brasileiras. “Estes são exemplos claros que já estão fazendo com que as empresas criem novas posições”, afirma.